terça-feira, 2 de agosto de 2016

Rescaldo em dia de descanso


A equipa comandada por Nuno Ribeiro tem dominado esta Volta a Portugal, com três ciclistas em destaque.

Até o adversário mais invejoso ou o comentador mais aziado admitem. A W52-FC Porto-Porto Canal está a dominar a 78ª edição da Volta a Portugal em bicicleta. Senão vejamos. 
 
Rafael Reis foi claramente mais rápido que todos os seus adversários e ganhou o prólogo de abertura, garantindo a primeira camisola amarela da competição. Gustavo César Veloso furou durante o percurso e teve de trocar de bicicleta, mas gastou apenas mais 11 segundos que Rafael Reis e manteve-se ao alcance dos favoritos. 

Se, na 1ª etapa, a liderança da prova foi cedida a Daniel Mestre, Rui Vinhas, à 3ª etapa, aproveitou uma fuga para conseguir uma larga vantagem sobre toda a concorrência e vestir de amarelo, também pela primeira vez na sua carreira. O ciclista Português foi o segundo ciclista da W52-FC Porto-Porto Canal a vestir de amarelo na competição, garantindo uma vantagem de 3m13s sobre o segundo classificado na classificação geral à entrada para a etapa com chegada à Senhora da Graça. 
 
Aí, foi Joni Brandão que mexeu na corrida, com Gustavo César Veloso a seguir na roda do Português. Rui Vinhas resistiu como soube, e com a colaboração dos seus colegas de equipa Raúl Alarcón, António Carvalho e Ricardo Mestre, segurou uma vantagem de 2m45s na liderança da competição. A glória desse dia estava reservada para o líder da W52-FC Porto-Porto Canal. Gustavo César Veloso demonstrou serenidade e astúcia durante a subida. No momento certo, não deu hipótese ao seu colega de fuga e, numa enorme demonstração de força, seguiu isolado para a linha de meta. Grande vitória do espanhol no alto da Senhora da Graça e camisola dos pontos para o espanhol.
 
Ontem, a W52-FC Porto-Porto Canal voltou a controlar a etapa e, com chegada num grupo restrito, os líderes das classificações figuraram novamente entre os primeiros lugares.

Assim, a W52-FC Porto-Porto Canal "desfruta" de um dia de descanso com glória de campeão. A equipa conta com 2 vitórias em etapa, Rui Vinhas como camisola amarela, Gustavo César Veloso como 2º na geral e líder da classificação por pontos, Raúl Alarcón é 7º e António Carvalho fecha o top-10 da classificação geral. Por equipas, a W52-FC Porto-Porto Canal lidera a classificação com 4m49s sobre a Androni Giocattoni - Sidermec e 6m08s sobre a Rádio Popular Boavista.

A força de Gustavo César Veloso. O sorriso radiante de Rui Vinhas. Fonte

Fácil? Nada disso... É fruto de um enorme trabalho e sacrifício ao longo da temporada e de uma união exemplar dos escolhidos de Nuno Ribeiro.

Ainda vamos a meio e há muita montanha e um esforço individual longo para percorrer. É possível que a postura de ataque da W52-FC Porto-Porto Canal passe para uma atitude de controlo dos adversários, manutenção da vantagem actual, e defesa da liderança de Rui Vinhas até chegarmos ao contra-relógio final. Nesse campo, será cada um por si e Gustavo César Veloso voltará a ser favorito para arrecadar mais uma vitória em etapa. Será natural que as outras equipas, nomeadamente as portuguesas, tentem atacar, de forma normal e competitiva, a W52-FC Porto-Porto Canal. Mas não vejo que existam grandes oportunidades para fazer grandes diferenças até ao esforço individual que liga Vila Franca de Xira a Lisboa. Nesse momento, cada um por si.

Até hoje, vimos Campeões de enorme fibra e vestidos de Azul e Branco na estrada. Faltam 5 dias de prova. Agora não é tempo para desarmar! Força W52-FC Porto-Porto Canal!


Crente. Portista.

Promova o debate. Comente e deixe a sua opinião. 

Um abraço.

1 comentário:

  1. Formado no FC Porto jogou com Sérgio Oliveira, Josué e Nuno Espírito Santo
    https://www.noticiasaominuto.com/desporto/634294/fc-porto-tem-treinador-que-sabe-o-que-e-vencer-e-o-que-e-o-fc-porto?utm_source=gekko&utm_medium=email&utm_campaign=daily

    ResponderEliminar