quinta-feira, 25 de agosto de 2016

"Bem-vindo de volta Óliver! Trazes o Benji?"

De regresso a uma casa onde nunca devia ter saído.

Como se os sorrisos dos Portistas já não fossem rasgados, Jorge Nuno Pinto da Costa, Presidente do Futebol Clube do Porto, decidiu fazer uma aparição na zona mista após a partida no Olímpico de Roma para, entre muitos insultos, vários respostas, e bocas em todas as direcções, responder às questões dos jornalistas sobre possíveis transferências. Negando a entrada de qualquer dos “200 centrais” anunciados pela imprensa, sublinhou que era preciso estar atento ao Aeroporto pois era possível um regresso a curto-prazo: Óliver Torres aterrou ontem, por volta da hora do almoço, na cidade do Porto e foi apresentado hoje como reforço do Futebol Clube do Porto. 


O comunicado da SAD do Futebol Clube do Porto à CMVM. Original aqui.

Esta transferência, novamente por empréstimo, mas com opção de compra obrigatória, é a primeira contratação sonante do Futebol Clube do Porto, e que promete ser um verdadeiro reforço para a posição, deixada refém pelo próprio, quando retornou ao Atlético de Madrid. Foram poucos os detalhes comunicados à CMVM. Há quem fale em 20.000.000,00€ de opção de compra. Há quem diga 2.000.000,00€ agora mais 16.000.000,00€ no acto da compra. Teremos de esperar por confirmações.

De toda a forma, lanço a discussão sobre os detalhes, ou falta deles, deste comunicado. Comecemos pelo final: a opção de compra. Então ela é obrigatória ou não? Depois, o período de empréstimo. Quanto mais tempo Óliver Torres for jogador do Futebol Clube do Porto, tanto melhor! De toda a maneira, questiono-me sobre o porquê dos 18 meses, e não 12 ou 24, por exemplo. 

Lanço a minha teoria inicial, que ainda está por ser confirmada. O Futebol Clube do Porto tem a intenção de contratar em definitivo Óliver Torres. No entanto, verificou dois possíveis problemas. Primeiro, a possibilidade de um lançamento de uma provisão devido a um gasto que vai incorrer de forma obrigatória na contratação do jogador, pois já sabe que vai ter esse custo mais lá para a frente. Depois, a problemática do fair-play financeiro. Se é verdade que o problema da época passada ainda está por ser ultrapassado, um repetido tropeço nas regras da UEFA teria repercussões ainda mais devastadores. Nesse sentido, há que novamente adiar o incorrer do custo propriamente dito durante mais alguns meses. Sigo confiante na criatividade do Departamento do Planeamento Financeiro e Controlo de Gestão da SAD do Futebol Clube do Porto em fazer caber este avultado investimento em Óliver.

Ainda a propósto de Óliver, gostaria de deixar uma questão para debate. Este foi o onze inicial do Futebol Clube do Porto 2-0 Nacional da Madeira, realizado a 1 de Novembro de 2014. Menos de dois anos depois, todos já foram ou procuram colocação. Óliver já foi, mas foi o único a regressar. Dá que pensar onde acertámos, e onde errámos. Julgo que saberá o que fizemos mais...

Muito mudou em pouco mais de 20 meses.
O Benji é apenas uma menção à série televisiva "Captain Tsubasa". Descansem, pois o Futebol Clube do Porto não anda à procura de guarda-redes. Aliás, para este Óliver, já temos um Benji na baliza, internacional, muito experiente, e que se dá com todos. Falo, claro, de Iker Casillas, que esteve em almoço com o ex-Treinador do Futebol Clube do Porto e actual seleccionador de Espanha (LOL) Julen Lopetegui.

Foto muito badalada ontem, em Espanha. Algum leitor reconhece este local?

Se um guarda-redes não será, poderá ser outro jogador do Atlético de Madrid, pelos vistos dispensado por Diego Simeone, a fazer a mesma viagem de Óliver Torres. Falo, obviamente de Diogo Jota. O extremo recém-contratado ao Paços de Ferreira negou um possível ingresso no Benfica e voou para a capital espanhola para assinar pelo vice-campeão Europeu. Agora, poderá estar de regresso a Portugal. Recentemente foi iniciada uma discussão sobre a sua cor clubísitca. Se é verdade que isso será contraposto pelo seu profissionalismo, é natural que as suas declarações inflamem qualquer adepto. Claro, é jovem... E "benfiquista doente". A questão é saber se Diogo Jota é o extremo que queremos... Ou se não há dinheiro para mais. Se haverá algum "Benji" a surgir nos próximos dias, esse poderá fazer o rumo oposto a Martins Indi, se realmente o holandês for parar a Liverpool. Um palpite, nada mais. Veremos se acerto no "saco". 

A união da W52-FC Porto-Porto Canal poderá ser posta à provra em Doha, nos Mundiais de ciclismo.

Nota para o convite da União Ciclista Internacional à W52-FC Porto-Porto Canal para participar no contra-relógio por equipas dos Campeonatos do Mundo desta ano, a realizar em Doha, no Qatar. Espero que a equipa aceite um raro e prestigiante convite, dado que seria a primeira equipa Portuguesa a participar nesta competição. Um convite que não aparece por acaso, e que cimenta a fantástica prestação da equipa ao longo desta temporada de 2016. Esperemos que Nuno Ribeiro aceite o convite.

E o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões? Nada mau... Três campeões nacionais no caminho do Futebol Clube do Porto. Máximo respeito pelos adversários, mas com esperança no apuramento. Começamos em casa frente ao Copenhaga, e fechamos também no Estádio do Dragão frente ao Leicester.


Crente. Portista.


Promova o debate. Comente e deixe a sua opinião.

Um abraço.


Vamos lá, Roberto Carlos. Procura bem a que está mais quente.

1 comentário:

  1. Gosto bastante da vinda do Oliver, acho que a vinda dele já peca por tardia.
    No entanto tenho de lançar algumas preocupações.
    A primeira é o preço que futuramente teremos de pagar para termos o jogador em definitivo. Caso esses valores se confirmem é bastante dinheiro que não sei se o FCP o terá na altura. É bom que as competições corram bem este ano para podermos valorizar ativos e assim vender caro como noutros tempos.
    A segunda questão tem a haver com os jogadores que já existem no plantel para a posição. Com a chegada de Oliver, Evandro e João Teixeira(ainda por cima este miúdo deu muito boas indicações na pré-época, não entendo o motivo de estar afastado) não terão tanto espaço no 11.
    Por útlimo, do trio de meio campo que tem jogado mais nos recentes jogos, tem sido Danilo, André André e Herrera. Para Oliver jogar um destes terá de sair, a menos que esteja alguma saída de última hora para acontecer, nomeadamente Herrera.
    Espero até ao fim de Agosto para saber o que vai acontecer...

    ResponderEliminar