domingo, 26 de junho de 2016

"Silly Season" VI: Alex Telles, Jonathas, Diego Reyes, Aboubakar e Maicon


As publicações relacionadas com a "Silly Season" por que passamos registam novo capítulo a 26 de Junho. Com o mundo do Futebol concentrado em França, com o Europeu, e nos EUA com a final da Copa América, o Futebol Clube do Porto está em férias, por enquanto. A excepção cai no ciclismo, com Rafael Reis a ser terceiro nos Campeonatos Nacionais de contra-relógio e com o Snooker a dar que falar.

O futebol sénior regressa ao trabalhos com Nuno Espírito Santo a dia 28. Luís Castro irá continuar na equipa B, e irá ser obrigado a nova revolução no plantel de disponíveis para 2016/17. Recentemente, soube que pode contar novamente com Cláudio Ribeiro, emprestado pelo Vitória de Guimarães, e com Rui Pedro, que renovou até 2021. O objectivo é mesmo formar novos valores para a equipa principal. Mas, se der para lutar pela Segunda Liga novamente... porque nã0?



Na entrevista exclusiva de Jorge Nuno Pinto da Costa ao Jornal de Notícias, o Presidente do Futebol Clube do Porto confirmou que a procura por mais reforços continua, com o foco no centro da defesa e no ataque.

“Estou convencido que vamos ter mais alguém. É prioritário ter mais um central e um ponta de lança.”

A imprensa escrita preferiu, em primeira instância, não focar-se em nada disso. Alex Telles é então referenciado como possível reforço para o Futebol Clube do Porto. Defesa-esquerdo de 23 anos, jogou em 2015/16 no Inter de Milão, por empréstimo do Galatasary. Confesso ver futuro neste jovem jogador. Talvez por isso, a exigência financeira da sua contratação possa mesmo ser o único pretexto que a impeça. Há quem diga que o Futebol Clube do Porto oferece 4.000.000,00€ + Josué + Hernâni a título definitivo no Galatasary. Deixo ao critério de cada um a análise deste negócio, relembrando que também seriam possíveis jogadores a abater ao preço da transferência de Rafa, caso não se concretizasse pela cláusula de rescisão. 


Porém, eis que surge novo nome para colmatar essa lacuna na frente de ataque: Jonathas. O seu 1,92mts de altura permite-lhe ser competitivo no jogo aéreo, mas também se demonstra voluntarioso, emprestando o seu esforço à equipa nos diversos momentos do jogo. Confesso com que não conheço o jogador como gostaria para palpitar sobre a sua qualidade e utilidade para Nuno Espírito Santo. Por isso, deixo um vídeo com uma das suas celebrações, que correu mundo, ainda ao serviço do Elche. Os seus números, no entanto, não são tão animadores. Nenhum valor é avançado pela imprensa, pois a intenção é mesmo abater ao custo de um outro negócio, envolvendo a Real Sociedad, o seu actual clube. Mais detalhes um pouco mais à frente.




Notas rápidas do estrangeiro para notícias francesas que incluem o interesse do Futebol Clube do Porto em Anthony Koura (avançado, 23 anos, Nîmes), em Nelson Monte (defesa-central, 20 anos, Rio Ave) e para a notícia do Mundo Deportivo, onde se lê que o Atlético de Madrid pede 30.000.000,00€ ao Futebol Clube do Porto por Óliver Torres. Um número que tive dificuldade em digerir...



Em sentido oposto, quando Jorge Nuno Pinto da Costa declara que o Futebol Clube do Porto procura por um avançado, Aboubakar pode estar na porta de saída. Na sua entrevista ao JN, o Presidente do Futebol Clube do Porto não quis comentar a situação do avançado camaronês. Anteriormente já se tinha noticiado a possibilidade ser aliciado pelos milhões chineses. O Everton parece ter se juntado à corrida pelo jogador, oferecendo um projecto competitivo ao jogador e uma proposta que poderia persuadir o Futebol Clube do Porto. Com franqueza, espero que o negócio se concretize, abrindo espaço para a afirmação de André Silva como o ponta-de-lança do Futebol Clube do Porto  e para nova contratação para o centro do ataque. Acredito que os milhões da China se mostrarão mais fortes do que o projecto desportivo do Everton.


Depois há a situação "Maicon". Começo por partilhar declarações recentes do defesa-central emprestado ao São Paulo.

«Referi que quero permanecer e a decisão é da administração. Estou calmo, porque procurei ajudar da melhor maneira o São Paulo. Estarei feliz se renovar o meu contrato»

Claro que o Futebol Clube do Porto estará a fazer-se de difícil, pois o jogador terá certamente proposta bem mais tentadores de clubes Europeus. Tentadoras para o Futebol Clube do Porto, claro. Já para Maicon, não estarei tão certo. O Futebol Clube do Porto insiste na mensagem que aponta para o seu regresso e apresentação nos trabalhos de pré-temporada, no máximo dia 1 de Julho. Continuo com a firme convicção que fará novo rumo, a curto-prazo e de forma definitiva.


Algo semelhante poderá estar a ocorrer com Diego Reyes. Tal como o São Paulo, a Real Sociedad desejava manter o jogador. No entanto, tal como revelou a uma entrevista exclusiva a um meio de comunicação mexicano, ele tem ordem para se apresentar no Olival a 28 de Junho. Mas a solução poderá ser encontrada de forma célere. A imprensa adiantou Jonathas como possível moeda de troca para a transferência de Diego Reyes. A esse "bolo" poderá também ser acrescentado Bruma, que depois de um empréstimo, foi contratado de forma definitiva. De toda a maneira, não é de descartar a possibilidade do extremo Português ingressar no Futebol Clube do Porto mesmo que Diego Reyes tenha outro destino. Os holandeses do soccernews.nl até adiantam que Bruma já foi contratado, desviando-o do PSV.

Confesso que este tipo de trocas não me agradam. Talvez pela cultura instalada. Em Itália, por exemplo, é um método habitual de negócio. No entanto, este método parece ser ainda permeável a perdas de percentagens de passes a meio do percurso. Ou retidas pelos clubes ou desviadas para empresários. Julgando pelos jogadores envolvidos, não só me parece uma boa opção, como abriria o leque de opções de Nuno Espírito Santo. O centro da defesa necessita de opções diferentes.


Uma nota final para algo que manifestamente não devia estar aqui, mas que merece a menção. Portugal ganhou à Croácia por 1-0, como um golo de Ricardo Quaresma. Para esta partida, Portugal utilizou uma estratégia diferente, dentro e fora do relvado. Não só foi a equipa que procurou defender e procurar a sorte (algo que não tinha ocorrido na fase de grupos), como os adeptos da Selecção Nacional decidiram finalmente organizar-se e juntar esforços para um apoio mais audível e eficaz  no estádio. Ao leme, esteve Fernando Madureira, líder dos Super Dragões. Não seria possível tal apoio se não existisse a concordância dos Ultras de Portugal. Ontem fizeram a diferença, e a Selecção sentiu-o! Parabéns a todos!


Como Portista, continuo igual até ao início dos trabalhos. Céptico. Preocupado. 


Promova o debate. Comente e deixe a sua opinião.

Um abraço.

2 comentários:

  1. Espero que nao se realize o Jonathas, nao me parece melhor que nenhum dos que já temos. Precisamos de um avancado com maior capacidade de jogar de costas para a baliza e habituado a jogar contra equipas de defesa de autocarro.

    Em relacao ao Bruma seria bem-vindo e com certeza teria um impacto interessante na equipa. De qualquer das formas, todos os esforcos deveriam ir primeiro em direcao a Rafa e só depois Bruma.

    Nota de apreco para os Ultras de Portugal, foi muito bonito ouvir os adeptos a cantar o hino durante o jogo e a puxarem pela Selecao. Também gostei do gesto de apreco de Quaresma que cumprimentou Madureira e sus muchachos no final do jogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João Silva, obrigado pelo comentário.

      Embora a falta de palpites da comunicação social não seja especialmente preocupante, é um facto de que, quando o próprio Presidente do Futebol Clube do Porto afirma que quer um avançado, a atenção aumenta. E não descartaria Jonathas, com franqueza.

      Quanto a Bruma, até pode ser transferido fora do negócio de Diego Reyes. Creio que, no curto-prazo, teremos novidades.

      Quinta-feira será novo dia para que todos os Portugueses que apoiam a Selecção, independentemente do seu clube, repetirem a união demonstrada no passado sábado. Eles sentem dentro de campo e nós ouvimos pela TV.

      Um abraço.

      Eliminar