terça-feira, 21 de junho de 2016

O Economato: a transposição da Directiva Comunitária 2013/50/EU


Esta "edição" do Economato será curta e apenas informativa. 

A transposição parcial da Directiva Comunitária 2013/50/EU através do Decreto-Lei 22/2016, de 3 de Junho, veio trazer novidades à apresentação das contas das empresas cotadas em bolsa, onde se inclui a SAD do Futebol Clube do Porto.

A alteração de relevo é a sua periodicidade. As empresas cotadas passam apenas a ser obrigadas à apresentação de contas semestrais e anuais. A apresentação das contas trimestrais passam a ser facultativos, sendo que as entidades terão de manifestar se o irão fazer, ou não. Por outro lado, a apresentação de contas semestrais passará a ter o seu prazo alargado para três meses após o fecho desse período.

Na consulta pública, que ocorreu até 30 de Abril de 2015, participaram apenas nove entidades. A SAD do Futebol Clube do Porto não esteve entre as entidades interessadas. A argumentação da CMVM e de outras entidades obrigadas a apresentação de contas sobre o elevado custo desta prestação trimestral parece-me uma justificação para a diminuição da transparência das suas contas. Menor transparência e menor custo. Que entidade não aprecia esta combinação?

Por isso, desejo que a SAD do Futebol Clube do Porto declare, sem margem para equívocos, que continuará a apresentar contas trimestralmente num sinal de manutenção do actual grau de transparência. O Futebol Clube do Porto não pode ser uma vítima, mas sim um dinamizador.

 
Céptico. Preocupado. Portista.

Promova o debate. Comente e deixe a sua opinião.
 
Um abraço


P.S.: nota para as instituições financeiras, que ficam de fora desta alteração.

Sem comentários:

Enviar um comentário