segunda-feira, 23 de maio de 2016

Notas avulsas sobre o fim-de-semana


24 horas depois de mais um desaire, são tantas as pequenas notas que gostaria de deixar que realmente, por si só, merecem apenas uma publicação.

A primeira nota vai para o vídeo do momento, em que dá a ideia de que José Peseiro não é cumprimentado por Jorge Nuno Pinto da Costa. Na minha interpretação das imagens, é completamente mentira. O olhar "frio e de desprezo" já pode ser interpretado de várias formas. Nem sei se, nesse altura, José Peseiro estaria a olhar para o Presidente do Futebol Clube do Porto. Mas a existência de um cumprimento parece-me óbvia. Claro que o comentário da CMTV será naturalmente tendencioso. Mas deixo o vídeo aqui para que dissipar dúvidas e retirar conclusões.



Segunda nota para o verdadeiro "dia não" de Helton, que parabeniza a exibição da equipa mesmo depois do desaire na final. É verdade que pecámos acima de tudo num sector do terreno. E ele fez parte desse mesmo falhanço. Se poderia ter elogiado o caminho até à final? Sim. Agora deixar um elogio ao que foi feito em campo? Não posso aceitar... No espírito do lema "perdem e ganham como equipa", mesmo que tenha sido um apenas a cometer o erro, então todos erraram. E por isso não é possível deixar uma elogio ao Futebol Clube do Porto pela prestação na final da Taça de Portugal. Este não pode ser o melhor do Futebol Clube do Porto.

Momento de conforto de quem foi companheiro durante uma temporada. Relembro este afirmação importante
«No dia 19 de junho, eu tenho encerramento e vocês, da comunicação social, vão ficar a saber o que eu vou fazer para a frente». Deixo para cada um interpretar. 


Terceira nota para Josué. Como profissional, cumpriu exactamente o que lhe foi pedido. Marcou um golo e deu tudo o que tinha em campo pela camisola que representa. Apenas falo sobre o jogador porque, ao que parece, os adeptos do Futebol Clube do Porto não foram, nem estão a ser propriamente cordiais com o jogador. O facto de ter chorado após o golo é uma reacção pessoal, nada mais. Por isso, também será normal alguns assobios quando tentou queimar tempo na altura da substituição. Nos festejos, esteve como qualquer outro jogador que representa o Braga a aproveitar o momento e a saborear a conquista. O que não me parece nada aceitável é que se critique tudo isto por ser jogador e adepto do Futebol Clube do Porto. Mística vê-se de Dragão ao peito, coisa que vai faltando no plantel do Futebol Clube do Porto. Quando se representa outro emblema, há que soar e batalhar por ele. Foi o próprio Futebol Clube do Porto que decidiu prescindir, ainda que por um curto período, dos serviços do jogador. Não esperem que actue da mesma forma que actuava de Dragão ao peito.


Quarta nota para o basquetebol, que foi ganhar a Lisboa este fim-de-semana o primeiro jogo da final do Campeonato Nacional da modalidade e traz o resultado de 1-1 para tentar, à melhor de 5 jogos, decidir a competição a nosso favor. Só por si, já é de elogiar o que a modalidade conseguiu em tão pouco tempo. Temos a possibilidade de, no próximo fim-de-semana e na nossa própria casa, ganhar um troféu que nos escapa desde 2011. Boa sorte rapazes!!!


Para terminar, exaltar a grande maturidade dos sub-17 Portugueses. Uma menção especial para os Campeões Europeus Diogo Costa, Diogo Dalot, Diogo Queirós, Diogo Leite e João Lameira, jogadores das camadas jovens do Futebol Clube do Porto. O futuro tem qualidade e já soma conquistas.


Promova o debate. Comente e deixe a sua opinião.

Um abraço.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Caro LAeB, obrigado pelo comentário.

      Confesos que fiquei especialmente impressionado pela fraca interpretação de muitos Portistas das imagens dos cumprimentos na tribuna. Mais do que isso, foi o de confiar nos palpites de quem constantemente nos tenta derrubar, algo que nunca se deve esquecer.

      Um abraço.

      Eliminar