quinta-feira, 26 de maio de 2016

Curta sobre uma capa: A Bola em modo “Silly Season”, 26 de Maio de 2016

A "Silly Season" mal abriu e o jornal A Bola foi capaz de ir mais além do que alguma vez eu esperaria. Normalmente, esperamos uma largo cardápio de escolhas para o treinador, depois uma lista gigante de possíveis contratações. Umas pelo seu valor futuro, outras por preferências pessoais de quem assume o comando, e, pelo meio, aquele negócio impossível que faz sonhar qualquer adepto. Deste tipo de palpite, nunca tinha visto...


Capa do jornal A Bola, 26 de Maio de 2016

Apenas para a crítica é que o jornal A Bola dedica a sua capa ao Futebol Clube do Porto. O problema é que, em abono da verdade, a redacção deste jornal nem sequer consegue ser original, já que, no dia de ontem, foi o jornal DN que avançou com esta possibilidade, tanto na edição online como na escrita. Se uma palhaçada do jornal A Bola toda a gente espera, do DN nem tanto... 

Notícia do DN de 25 de Maio de 2016

Agora até os dirigentes/administradores têm direito "silly season". Bruno Pires e Carlos Nogueira assinam a notícia que ocupa uma página inteira na edição de hoje do DN. Ambos benfiquistas declarados, decidiram atacar a "estrutura" da SAD do Futebol Clube do Porto, questionando a sua estabilidade e ponderando sobre a sua união. Ora, agora é tempo de ser eu a questionar a fonte e o trabalho de investigação. Certo é que uma rápida pesquisa pela internet trará resultados sobre possíveis divergências entre Antero Henrique, Vice-Presidente do Futebol Clube do Porto e Administrador da SAD, e Alexandre Pinto da Costa, um empresário que não tem qualquer responsabilidade no Futebol Clube do Porto ou na SAD do Futebol. No entanto, daí até invocar que Antero Henrique pondera sair da estrutura do Futebol Clube do Porto depois de 16 anos ao serviço do Clube é apenas um exercício de "achincalhamento"... No meio disto, quem sai mal é o DN.

A verdadeira intenção desta publicação não é defender Antero Henrique. É defender o Futebol Clube do Porto como instituição. Recorde-se que Antero Henrique foi eleito de forma democrática como Administrador da SAD e depois como Vice-Presidente do Futebol Clube do Porto. Não é uma questão de concordar ou discordar com a sua eleição ou com as suas decisões, mas sim relembrar a legitimidade que Antero Henrique tem como profissional eleito de assumir a responsabilidade da tomada de decisão. O seu escrutínio fica para os sócios ou accionistas, e não para os jornais. Ora, isso não acontece com Alexandre Pinto da Costa, que, pese embora as suas declarações sobre a sua influência zero no Futebol Clube do Porto, há quem diga que até sonhe com a "cadeira de sonho" e suceder a seu pai na Presidência do Futebol Clube do Porto. 

O problema está aqui. Ataca-se o Futebol Clube do Porto como se quer e a que horas do dia se apetece sem um pingo de respeito. Este palpite exigia uma resposta assertiva por parte do Futebol Clube do Porto que fosse mais do que o ineficaz e insuficiente Dragões Diário. E aconteceu, através através de um comunicado no site oficial do Futebol Clube do Porto. Saúdo e aplaudo!


Destaco esta parte do comunicado.

O que ainda falta é uma atitude de Jorge Nuno Pinto da Costa. Nomeadamente afastar Alexandre Pinto da Costa de qualquer decisão ou negócio relacionado com o Futebol Clube do Porto. Algo que duvido que se realize, para mal do próprio Futebol Clube do Porto. Se ele não faz parte da SAD, porque é que de forma sistemática mete o bico em cada negócio que o Futebol Clube do Porto faz? Julgo que os sócios, os verdadeiros shareholders do Futebol Clube do Porto, já se manifestaram de forma suficiente para que os seus responsáveis percebam o que está mal. 


Sim, é uma capa do Correio da Manha. De 31 de Março de 2016.
Mas as provas deixadas pelo Football Leaks são extensas e inegáveis.

Céptico. Preocupado. Portista.


Promova o debate. Comente e deixe a sua opinião.

Um abraço.

Sem comentários:

Enviar um comentário