domingo, 24 de janeiro de 2016

"Avance, Professor." Antevisão: Futebol Clube do Porto vs CS Marítimo (Liga NOS)

Imagem original presente em http://www.viva-porto.pt/

Finalmente o lugar de Treinador Principal do Futebol Clube do Porto volta a ser ocupado no banco de suplentes. Uma última palavra para Rui Barros, que cumpriu o papel de Treinador Interino durante 4 jogos, e que se junta à equipa técnica que apoiará José Peseiro em busca de glória. O principal objectivo, como disse José Peseiro, é ser campeão. Acredita que é possível, mesmo tendo em conta o difícil calendário que tem pela frente. Os dois principais adversários já ganharam e, também por isso, os três pontos são cruciais para manter a esperança viva. José Peseiro teve três treinos para preparar a equipa para um adversário que também mudou de treinador. O Futebol Clube do Porto regressa ao Estádio do Dragão, depois de quatro jogos fora de casa com Rui Barros. Rescaldo: duas vitórias no derby da Invicta, para o Campeonato e para a Taça de Portugal, e duas derrotas a norte, Guimarães e Famalicão, a última para a Taça da Liga, competição onde já está eliminado.

Em contraste com o que é apanágio no Porta 26, não será previsto qualquer onze. Tenho esperança de ver algo novo. Não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão, e por isso espero ver algo de diferente. Sim, em apenas três treinos espero ver algo de diferente. Espero ver dedo de José Peseiro. Dois avançados? Se calhar ainda não, mas quem sabe…

O desgaste dos jogadores foi gerido por Rui Barros de forma positiva. No jogo de Famalicão troca todo o onze. Face ao jogo de quarta-feira regressam oito jogadores à convocatória. Continuam de fora os lesionados Evandro e Bueno. De fora também fica André Silva, por opção. Lichnovsky e Tello já seguiram viagem, um por empréstimo, outro de forma definitiva.

É notório que o futebol do Futebol Clube do Porto precisa de um abanão. Os jogadores também precisam de acordar. Seria aconselhável por muitos uma adaptação lenta e sustentada às novas ideias do Treinador. Mas o calendário força o oposto. Rapidez e perfeição raramente fazem par, mas não existe outra opção, de momento. Haverá pouco tempo e muita competição na sua pré-época. O espaço de manobra é curto, admita-se. Mas se quer cumprir com as ambições que ele próprio traçou em público, terá de começar cedo a construir esse caminho. Neste ponto, surgem os adeptos. José Peseiro pediu estádio cheio. Há que dar a oportunidade a esta nova equipa técnica de implementar os seus processos e passar as suas ideias. Nesse sentido, pede-se paciência a quem se deslocar ao Estádio do Dragão. Umas mais do que outras, mas todas as equipas fazem passes para trás e retêm a posse de bola.

Positivista. Esperançado. Crente. Portista.

Promova o debate. Comente e deixa a sua opinião.
Um abraço.

Sem comentários:

Enviar um comentário